Fic PJ - Je suis poussé par l'amour – Cap. 6 – Crio formas com a água

terça-feira, 28 de dezembro de 2010 0 comentários
Fic PJ - Je suis poussé par l'amour – por: Natalie ( @_Sweetcalypso )
Cap. 6 – Crio formas com a água
 Começamos a discutir o que faríamos na missão, mas estava realmente difícil chegar a um acordo... Os outros campistas já haviam ido embora, estávamos apenas, Eu, Annabeth, Percy, Kyle e Quíron.
- Eu não estou gostando disso – disse Percy – essa história de reconhecer culpa, o que será que eu vou fazer agora?
- Eu não sei – disse eu – mas é melhor ficarmos de olho em você pra que você não se meta em encrencas.
 -Percy?? Sem se meter em encrencas? –disse Annabeth tentando esconder um riso – isso é impossível!
 - Então vamos torcer para que não seja nada muito sério – disse eu – e seja o que for, vamos torcer para que não possa matar a todos nós. Então, e depois?
 -Bom, tem essa coisa de ex-prisioneira. – Disse Kyle. –Isso não pode ser bom, pode ser alguma pessoa ruim que queira nos prejudicar.
 -E tem esse tal de poder. – disse Percy – deve ser provavelmente uma coisa grande, perigosa e com um cheiro atrativo para monstros, que com certeza pode acabar nos... 
 -Seja como for. – interrompeu Quíron – Espero que de tudo certo, mas agora, é melhor vocês dormirem, já está tarde e vocês saem em missão amanhã, Boa Noite.
 E assim nós fomos cada um para nossos respectivos chalés. Quando cheguei no chalé 10, tive que tomar muito cuidado para não acordar os outros que estavam dormindo, eu terminei de arrumar as coisas para a missão, deitei na cama e deixei o sono me levar.
 Sonhei que estava embaixo d’água outra vez, mas dessa vez, não vi nenhuma forma luminosa. Apenas uma forma estranha, parecia vir da superfície e descia como um furacão, não demorei muito para reparar que se tratava de um redemoinho, Fui chegando perto pois notei que onde o redemoinho encostava na areia do fundo do mar, havia algo brilhante, quando cheguei perto o sifuciente, estendi a mão para pegar e poder ver o que brilhava tanto, quando meus dedos tocaram o brilho, tudo escureceu, então eu acordei.
 Assim que acabei de me trocar, encontrei os outros, tomei café da manhã, queimei uma parte e ofereci a meus pais, para que eles me ajudassem a descobrir o que aquele sonho queria dizer, pois eu tinha certeza de que esse sonho era importante. Depois do café, nós nos preparávamos para entrar na van que nos levaria até a cidade quando derrepente eu me ouvi dizer.
 -Temos que ir pela água!
 Todos olharam para mim confusos, eu também não entendia nada, mas ai eu me dei conta, então eu disse.
  -Essa noite eu tive um sonho, e nele eu vi um redemoinho, tenho certeza de que esse redemoinho é importante para nossa missão, então nós precisamos ir pela água.
 Acho que eles também viram sentido nessa loucura, porque poucos minutos depois nós estávamos olhando para um barco chamdo destiny, ele havia sido encontrado á algumas semanas totalmente abandonado, era um barco grande a vela...parecia antigo, o que me deixou com medo, pouco antes de começarmos a embarcar eu ajoelhei na beira do cais, algo dentro de mim me disse para eu estender minhas mãos sobre a água e me concentrar na missão para que descobrisse onde ir. Então eu fiz isso. Todos olharam para mim confusos.  Nesse momento me senti fraca, quando olhei para a água, vi que um pouco de água havia subido e formado a imagem de um redemoinho e depois se transformou na imagem de uma ilha, depois disso, a imagem se dissolveu  e voltou para o mar, e eu...bem, eu desmaiei.
 Quando acordei, estava no navio, em uma das cabines, com Kyle ao meu lado, ele estava torcendo uma pequena toalha molhada e ia colocá-la em minha testa quando eu tentei me levantar.
 -Que bom que você está bem, se me da licença, vou la para fora, você precisa de ar, venha também quando se sentir preparada.
 E assim ele saiu da cabine, eu reparei que ele estava agindo estranho desde o que aconteceu na reunião, me senti com raiva em relação a isso, que tipo de pessoa age assim?? “ah, eu te beijei, mas não fale mais comigo porque eu vou ficar estranho com você”. Depois de dar um jeito no meu cabelo eu fui para fora, vi Annabeth sentada em um canto conversando com Percy e Kyle do outro lado do navio fazendo alguma espécie de escultura em um pedaço de madeira com a sua faca. Por um momento, seus olhos deixaram o seu projeto e encontraram os meus, Ele fez uma expressão triste e desviou o olhar. Me perguntei o que ele estava pensando, mas seja o que for, eu teria que descobrir depois, primeiro, eu teria que descobrir o que aconteceu comigo, para me fazer desmaiar. E descobrir um jeito de encontrar aquele redemoinho.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Cabeças de Alga MS | TNB