Je suis poussé par l'amour" Cap. 1 – O dia mais estranho e confuso de todos

terça-feira, 7 de dezembro de 2010 0 comentários
por: Natalie ( @_SweetCalypso )  
Cap. 1 – O dia mais estranho e confuso de todosVocê já acordou com a sensação de que seria um dia super estranho? Bom, eu já estava acordando assim a uma semana, então já estava acostumada, pensei que tudo continuaria normal. Mal sabia eu o quanto estava errada,
Era uma sexta feira, mas não uma qualquer, esse era meu último dia de aula do ano... Meu último ano naquela escola, e também o ultimo dia antes de eu ir para as férias que tinham tudo para serem as mais incríveis da minha vida, Meus pais não tinham o costume de viajar, mas dessa vez seria diferente.
Fui para a escola, um pouco nervosa, pois como era o último dia, teria uma espécie de encerramento, e eu fui convidada para cantar e tocar no intervalo enquanto o pessoal descansava, bom, não era nada honrado, mas ainda assim era uma chance de testar os efeitos das minhas aulas de canto e guitarra, o que já me deixava bastante nervosa.
Eu estava a caminho da escola, totalmente distraída com meus pensamentos e é claro, com meus fones de ouvido, quase tive um ataque quando ouvi alguém gritando:
–Naaaaaaaat!
Preocupada, olhei para trás, para os lados e quase dei um 360 graus na meu pescoço (ok, foi exagero) mas era apenas a minha querida melhor amiga histérica, a Amy, eu acenei e ela veio em minha direção e assim, continuamos nosso rumo até a escola. Então ela disse:
-Bom Dia, Natalie! E é claro, Bom Dia, Fones de ouvido da Natalie! – então começou a rir.
-Não zombe dos meus fones – disse eu – eles se magoam fácil! – comecei a rir também!
-Nossa, você ama mesmo seus fones. – disse Amy rindo – espero que eles não tomem o meu posto de melhor amiga.
- Não diga isso sua boba! – disse eu – um fone não vai substituir você!
-Ai, aquele menino novo está nos seguindo de novo, ele até que é bonitinho, mas essa coisa de seguir já está me assustando!
-Não seja tão paranóica Amy, ele está apenas indo para a escola, não tem nada a ver com agente.
-Mas Nat, você nunca reparou o modo como ele te olha? É como se ele estivesse vigiando você. E ele está a o que? Duas semanas na escola? Não é estranho um garoto entrar em uma escola duas semanas antes das aulas acabaram e agir como se vigiasse alguém?
-Agora que você falou, começai a pensar, vai ver ele é algum tipo de ET que está armando para me levar pra Marte! – Comecei a rir!
- Não zombe disso, eu realmente me preocupo com você, e ele te olha como se a qualquer momento fosse te pegar e te levar embora – disse ela - E então, ja decidiu que música vai cantar hoje no encerramento?
-Não tenho certeza, que tal uma musica do Slipknot?
-Ai, cruzes! Você só pode estar brincando!
-E estou, ainda não me decidi, mas vou arranjar algo.
-Você vai se sair bem.
-Obrigada.
Chegamos na escola, até que foi lega, não foi tão torturante quanto eu pensei, até que eu cantei bem, com direito a gritinhos histéricos das minhas amigas e tudo. Quando acabou, estava pronta para ir pra casa, quando uns garotos do tipo "bad-boys mais desejados da área" resolveram mecher comigo, o mais alto, de cabelos bagunçados, olhar travesso, jeito de líder disse:
-Ei você! – ele chamou – Porque não canta pra nós? Soube que você cantou na sua escola hoje!
- Esquece mano! – disse um segundo mais baixo, que parecia muito com o primeiro – Ela não tem coragem!
Não sei o que me deu, mas já estava cansada de aturar tipos como eles me enchendo o ano todo, então me virei, dei o meu melhor olhar do tipo intimidador e disse.
-Ok, eu vou te mostrar quem não tem coragem aqui!
Bom, eu admito, mesmo odiando quando as pessoas me chamavam de metida, eu adorava agir assim não horas certas, como o que eu fiz naquela hora, eu joguei meus longos e lisos cabelos que eram de uma cor entre o loiro e o castanho claro, pisquei para os garotos que estavam encarando meus olhos ( eu já estava acostumada com pessoas encarando meus olhos, perguntei a um amigo uma vez, ele disse que isso era porque a cor dos meus olhos parecia ficar mudando entre o azul e o verde, então as pessoas ficavam confusas tentando adivinhar a cor deles, algumas pessoas diziam que isso me deixava ainda mais bonita, eu não sei o que viam em mim, sempre me achei feia) fui até o palco que estava montado na praça principal devido a algum evento peguei minha guitarra e cantei "long shot" (Kelly Clarkson / Katy Perry)
Enquanto eu cantava, algo aconteceu, notei um brilho vermelho saindo de mim, meu uniforme escolar, se transformou em um belo vestido que aparentava ser no estilo grego, o mais estranho foi que ninguém pareceu notar, na verdade teve uma pessoa que pareceu notar, o "garoto novo" naquele momento percebi que havia algo diferente nele, eu não via nada, apenas sentia.
Quando acabei de cantar peguei minhas coisas no chão, sai do palco as presas e me escondi embaixo do mesmo, procurei um espelho na bolsa e vi que meu cabelo estava arrumado e minha maquiagem perfeita, me preparei pra sair correndo quando dei de cara com aquele garoto, nunca tinha reparado, mas Amy tinha razão, ele era bonito, tinha cabelos loiros bagunçados, olhos cinzentos, seu rosto era perfeito e ele era forte, tinha ombros largos como os de um nadador ( se eu tivesse reparado nele melhor, concerteza já teria suspirado muito por ele). Ele me segurou pelos ombros olhou nos meus olhos e disse:
-Temos que sair daqui. Agora!
Então eu, um tanto confusa disse:
-Você pode me explicar o que aconteceu comigo? Quem é você? Porque ninguém mais reparou no que me aconteceu? Porque temos que sair daqui? Pra onde vamos?
Imaginei que ele fosse me ignorar mais ele disse.
- Você já ouviu falar sobre Mitologia Grega? Sabe, Deuses, Monstros,e essas coisas?
-Já. Na verdade eu gosto muito do assunto.
-Bom, eles são reais, e às vezes os deuses se apaixonam por mortais e tem filhos com eles, os meio-sangues, e ao que parece, Afrodite, a Deusa do amor e da beleza se apaixonou pelo seu pai, você está sob sua benção, o que quer dizer que ela te assumiu como filha, Respondendo a sua 2ª pergunta, eu sou Kyle Foster, filho de Atena, Deusa da sabedoria e estratégia de guerra, nenhum dos outros reparou naquilo por causa da Névoa, é uma coisa que faz com que os mortais não percebam as coisas como realmente são, temos que sair daqui para que nenhum monstro nos encontre e mate, e nós temos que ir para o acampamento meio-sangue, o único lugar seguro para pessoas como nós.
Ele disse isso com a mão estendida para mim como um convite. Naquele momento, eu me esqueci de tudo, deixei tudo pra trás, peguei a mão de Kyle, pois sabia que confiava totalmente nele e disse apenas uma coisa:
-Vamos!

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Cabeças de Alga MS | TNB