Je suis poussé par l'amour" Cap. 2 – descubro um pouco sobre minha nova vida

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010 0 comentários
por: Natalie ( @_Sweetcalypso )Cap. 2 – descubro um pouco sobre minha nova vidaKyle me levou até um beco, onde haviam dois cavalos alados, ele me ajudou a subir em um, depois subiu no outro, nós voamos lado a lado acima das nuvens, no caminho ele me explicou detalhes sobre esse tal acampamento, como por exemplo o fato de que Dioniso o deus do vinho vivia La sob castigo e que eu deveria ser extremamente respeitosa com ele, já que ele poderia me transformar em cinzas.
Chegando no acampamento eu fiquei impressionada, haviam chalés, parede de escalada, estábulos, muitas coisas realmente incríveis e outros campistas, eles aparentavam jovens algo entre dos 12 aos 20 anos. Fui levada até uma casa bem grande com uma varanda que a contornava por completo, La conheci Quíron o centauro e Sr, D. o qual me intimidou pois eu conseguia sentir seu poder, e sabia que se fizesse algo errado, poderia me meter na maior encrenca de todas, sentei em uma cadeira na varanda, quando Kyle disse:
-Vou comunicar aos outros campistas que a missão de resgate foi um sucesso se não se importa.
-Pode ir. – disse o centauro – tenho uns assuntos a tratar com a nossa novata.
-Ok, senhor. – Disse Kyle – Cuide bem da Natalie, ela parece...hum... Frágil – então ele sorriu e foi embora correndo.
-Jovens... Sempre com pressa. – suspirou Quíron – ele ja fez 15 anos e ainda não consegue parar de correr. E então minha querida? Quantou anos você tem?
-14 – respondi.
- Interessante, e você tem alguma idéia de porque está aqui ?
-Bom, Kyle me disse que eu sou uma meio-sangue filha de Afrodite, e que aqui seria o único lugar seguro para mim.
-É mais ou menos isso, você está aqui para treinar e aperfeiçoar sua técnica de sobrevivência, para que possa voltar ao mundo mortal quando estiver preparada.
Continuamos conversando por alguns momentos, ele me explicou muitas coisas, eu o perguntei se algum dia eu conheceria minha mãe, ele disse que provavelmente amanhã, já eu cheguei um dia antes do solstício de inverno e nós teríamos uma excursão ao olimpo eu fiquei um tanto nervosa, mas ele disse que eu não precisava ficar nervosa pois tudo fluiria naturalmente,
-Bom, já está ficando tarde, é melhor você ir para seu chalé. –ele me levou para fora e apontou os chalés – o seu é o número 10, Boa Noite.
Então eu fui andando e admito, morrendo de medo, cheguei até o chalé 10, bem ele era até bonito, rosa e com todas essas frescurinhas, achei um pouco exagerado, mas se essa seria a minha nova casa, eu teria que aprender a amá-la. La, algumas pessoas me ajudaram, me mostraram uma cama e foram bem simpáticos, alguns outros me olharam com desdém e ficaram na deles.
Eu estava realmente cansada, dormi e não tive sonhos.
Nos dia seguinte, foi normal, eu encontrei um velho amigo, seu nome era Simon Hilson, eu o conheci quando tinha 12 anos ele foi meu amigo na escola, quando de repente ele se mudou e nunca mais o vi, ele me disse que era filho de Hefesto, o deus ferreiro, me chamou até seu chalé, eu esperei até que ele voltasse, em suas mãos havia um cordão com um pingente de alguma pedra rosa em forma de coração.
Ele me disse pra colocar o cordão, eu coloquei, e ele brilhou, ele me disse pra puxar o coração e quando eu puxei o coração se transformou em uma adaga de bronze com uma pedra rosa presa no cabo, eu o pressionei e a adaga se transformou em uma espada, quando eu pressionei a pedra rosa novamente, ele voltou a forma de pingente e eu o encostei na corrente que ainda estava em meu pescoço e magicamente ele se prendeu a corrente.
Olhei para Simon confusa, devolvi o cordão e ele disse:
-Ele é seu.
-Meu? Mas eu nunca o vi na vida!
Então ele sentou em uns dos degraus da pequena varanda de seu chalé e disse:
-Tem que ser, a umas duas semanas atrás, meu pai me entregou isso durante um sonho, ele disse que eu teria que guardá-lo até que uma velha amiga chegasse ao acampamento, ele só poderia estar falando de você, e também, ele brilhou quando você o colocou, meu pai havia me dito sobre isso, que o pingente brilharia quando a pessoa a qual ele pertence o usasse, o que significa que ele é seu, isso faz sentido pra mim.
-É. Agora faz pra mim também, parece que ganhei uma arma! Obrigada por guardá-la para mim, tenho que ir agora, até mais.
- De nada, e até mais.
A tarde fomos para a excursão, o lugar era lindo havia música, comida, conheci outros campistas, um garoto chamado Mark, ele era filho de Apolo, dois irmãos filhos de Hermes, uma garota forte, filha de Ares, e Kyle me apresentou para sua meia-irmã Annabeth que era incrivelmente parecida com ele, e ao namorado dela, seu nome era Percy, ele era filho de Poseidon, eu passei a maior parte do tempo com Annabeth, Percy e Kyle, quando uma moça muito, muito bonita mesmo veio falar comigo. No momento que a vi, não sei como a reconheci, mas disse:
-Mãe.
-Olá minha querida – disse sorrindo – vejo que minha benção lhe caiu bem, e não se preocupe quando ela passar vou lhe mandar algumas roupas no acampamento porque vejo que você não teve tempo para fazer malas.
-Obrigada
-Ah, não tem de que – então ela viu meu cordão e sorriu orgulhosa – estou vendo que recebeu o presente de meu marido, isso quer dizer que é especial e que fará coisas grandes minha linda menina.
Eu corei, mas fiquei nervosa, coisas grandes ela disse, um arrepio me desceu a espinha.
-Mas eu sou apenas uma garota, não sei lutar, tem certeza disso?
- Você esta usando o colar não esta? Ele não erra. Tenho que ir agora, Boa Sorte, e espero falar com você novamente em breve.
Então ela se foi pela multidão, meus amigos me perguntaram o que havia acontecido, eu os contei e depois tudo voltou ao clima normal a não ser por um homem me vigiando com a expressão preocupada, ele vestia short e uma blusa florida, tinha cara de pescador, ma eu não sabia quem ele era, nem porque estava olhando para mim.
Naquela noite sonhei com aquele Homem e com minha mãe discutindo. Então ele disse:
-Com tantos erros que nós poderíamos ter cometido, fomos cometer logo um desses!
-Eu não acho que ela seja um erro – Disse minha mãe – Nós nunca poderíamos imaginar que isso poderia acontecer, mas agora temos de contar á ela, pensamos que ela poderia viver pensando que é apenas uma meio-sangue normal, mas agora precisamos contar a ela.
Então tudo se apagou, e ouvi alguém me gritando, acordei com uma das garotas do meu chalé me dizendo que Quíron queria me ver, fui até ele e ele me entregou um papel onde eu li
Queira comparecer ao olimpo hoje, no horário de 20:00h. Temos assuntos pendentes com você.
Atenciosamente A. & P.
Cara: Natalie,
Olhei nervosa para Quirón e ele disse:
-Só pode ser algo sério.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Cabeças de Alga MS | TNB