Fic PJ - Je suis poussé par l'amour Cap 11 – estranhamente agradável – Por: Natalie ( @_sweetcalypso )

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 4 comentários
Cap 11 – estranhamente agradável
Sonhei que estava sentada no chão com cara de boba.
Depois que eu levantei, notei que estava em uma construção de mármore, era branco e frio, muito frio mesmo, acho que o sonho sentiu isso porque segundos depois eu estava com um lindo casaco branco e quentinho por cima do... espera ai... eu estava de vestido?? Dãã isso era um sonho.... então uma mulher apareceu, ela era elegante e se parecia muito com Annabeth, logo reconheci, era Atena.
-Olá Natalie. – disse ela vindo na minha direção.
-Olá. – Respondi – Sem querer questionar sua sabedoria, mas o que trás a senhora ao meu sonho?
-Eu vim aconselhar você é claro. – disse ela com um sorriso no rosto. – Para que essa missão obtenha sucesso você precisa fazer algumas mudanças.
-Que mudanças?
-Primeiramente, minha filha e Percy precisam voltar antes, quando chegarem ao seu destino apenas você e Kyle poderão ir até o fim, o que me lembra de outra coisa. Vocês dois precisam parar de brigar, vai chegar uma hora que a missão vai estar nas mãos de vocês dois e como vocês pretendem continuar vivos se vivem discutindo? A discussão é uma distração perigosa demais.
-Mas não sou eu quem começo as brigas, ele começa e eu respondo porque ele sempre acha um assunto que parece que ele sabe que vai me aborrecer. Eu posso tentar, mas tenho medo de não conseguir me controlar.
-Você vai terá que ter paciência com ele. O coitadinho está passando por momentos turbulentos agora, você sabe, não é a primeira vez que ele gosta de uma filha de Afrodite, Ele tinha medo de ser usado novamente e depois que você disse que gostava dele também, ele só ficou mais confuso, sabe. – ela disse isso enquanto sentava no chão – O amor é uma coisa estranha, ele nos faz ficar bobos e pensar que o mundo é cor de rosa mesmo durante uma guerra – ela deu um tapinha no cão em frente a ela, um convite para eu me sentar, então eu me sentei, ela continuou a falar o quanto o amor era confuso, que eu deveria ter paciência com Kyle e que com o tempo tudo ficaria bem, era estranho conversar com ela assim , sabe, eu pensei que ela fosse o tipo séria que nunca sentaria no chão para conversar com uma adolescente, eu me sentia conversando com a minha mãe, mas não a minha mãe olimpiana, a minha mãe mortal, o que me lembrou que eu não sabia como ela estava, não tinha noticias dela, não á via desde a manhã em que fui pro acampamento, como eu pude esquecer isso? Como pude ser tão egoísta?
-Senhora. – disse um pouco sem graça – você sabe como estão os meus pais?
-Estão bem, eu acho. Zeus não os puniu, mas eles ficaram um pouco prejudicados pelo fato do seu nascimento ter vindo á tona.
-Não, você entendeu errado, eu quis dizer meus pais mortais.
-Bem, nós apagamos você da memória deles, não só deles, mas de todos que você conheceu antes do acampamento. você é poderosa demais, e para eles isso seria perigoso.
-Eles não se lembram mais de mim? Ninguém? - eu disse chorando, olhei para o rosto da deusa que estava triste, então eu disse. – melhor assim, prefiro que todos fiquem á salvo sem mim do que em perigo comigo.
-É um pensamento sábio, continue pensando assim e tudo dará certo. Tenho que ir agora, já fiquei aqui mais tempo do que podia, Adeus.
E assim ela sumiu, eu fiquei uns 2 minutos la secando as lagrimas quando ouvi alguém me chamar e acordei. Quando abri os olhos a primeira visão que eu tive foi uma menina de cabelos loiros e olhos cinzentos, estava meio dormindo ainda então cometi um erro e disse:
-Atena?
-Não –disse Annabeth – sou eu...espera ai, você sonhou com a minha mãe?
-Sonhei – disse eu enquanto me sentava na cama e acabava de despertar.
-Isso explica tudo, por isso eu não consegui acordar você até agora, já são 14:00h, pensei que você estava desmaiada. Bom, você estava certa, estamos chegando , ainda temos cerca de uma hora antes de alcançar o redemoinho.
-Isso é tempo o bastante, va la pra cima por favor e diga aos meninos que quero falar com eles. Só vou me trocar e já encontro com vocês.
-Kyle também? Depois de ontem eu imaginei que você ficaria um bom tempo sem falar com ele.
-É preciso, e eu vou ter que aprender a lidar com ele mais cedo ou mais tarde. – forcei um sorriso confiante.
-Você está bem em relação a isso?
-Estou sim, não completamente, mas tudo vai ficar bem com o tempo.
-Certo, vou subindo, te espero la.
Então ela saiu, eu me troquei, dei um jeito no cabelo, lavei o rosto escovei os dentes e fui até meus amigos contar a novidade.

4 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Cabeças de Alga MS | TNB