OUO

domingo, 31 de julho de 2011 0 comentários
“Odeio esse lugar,” Cronos grunhiu. “Nações Unidas. Como se a humanidade pudesse se unir.
Lembre-me de pôr a baixo esse edifício depois de destruirmos o Olimpo.”
“Sim senhor.” Prometeu sorriu como se a raiva de seu senhor o tivesse acalmado. “Destruiremos os estábulos no Central Park também? Eu sei o quanto os cavalos o aborrecem.”
“Não deboche de mim, Prometeu! Esses malditos centauros vão lamentar ter se intrometido. Eles servirão de alimento pros cães infernais, começando por aquele meu filho – o fracote do Quiron.”
Prometeu deu de ombros. “Aquele fracote destruiu um exercito de telequines com suas flechas.”
Cronos levantou sua foice e cortou um mastro ao meio. As cores nacionais do Brasil caíram sobre o exercito, amassando uma dracaenae. 

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Cabeças de Alga MS | TNB